Planejamento

início>Boas Práticas

Boas Práticas





O que é o Banco de Boas Práticas?
O Banco de Boas Práticas do Tribunal de Justiça de Alagoas foi instituído por meio da Portaria 702, de 10 de abril de 2014. O objetivo do “Banco de Boas Práticas” é incentivar a troca de experiências entre as diversas unidades do Poder Judiciário de Alagoas, a disseminação de boas práticas, a melhoria dos serviços prestados, além de motivar e valorizar os magistrados e servidores.

O que são boas práticas?
São consideradas boas práticas atividades, ações ou experiências que contribuam para aprimorar os processos de trabalho, a agilidade da prestação jurisdicional, a satisfação do público alvo, o alcance das metas estratégicas, as práticas sociais, as práticas ambientais, a otimização de despesas e outros aspectos significativos aos serviços.

Como inscrever uma prática?
As práticas deverão ser inscritas e enviadas via INTRAJUS para a Comissão Avaliadora do “Banco de Boas Práticas”, conforme formulário específico (Anexo I do Ato Normativo nº 106, de 29 de novembro de 2017). A inscrição deverá ser formalizada, exclusivamente, pelos responsáveis das respectivas unidades jurisdicionais ou administrativas. As práticas aprovadas pela Comissão Avaliadora e o nome dos seus respectivos autores serão publicadas no portal TJAL (APMP - Planejamento – Boas Práticas), , e em outros meios de comunicação.


Documentos

  • ATO NORMATIVO Nº 106, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2017
  • Anexo I - Formulário de Inscrição
  • Anexo II - Avaliação da Prática



  • Matérias Relacionadas

  • 9ª REUNIÃO DA COMISSÃO DO BANCO DE BOAS PRÁTICAS
  • 8ª REUNIÃO DA COMISSÃO DO BANCO DE BOAS PRÁTICAS
  • 7ª REUNIÃO DA COMISSÃO DO BANCO DE BOAS PRÁTICAS
  • 6ª REUNIÃO DA COMISSÃO DO BANCO DE BOAS PRÁTICAS
  • 5ª REUNIÃO DA COMISSÃO DO BANCO DE BOAS PRÁTICAS
  • 4ª REUNIÃO DA COMISSÃO DO BANCO DE BOAS PRÁTICAS
  • 3ª REUNIÃO DA COMISSÃO DO BANCO DE BOAS PRÁTICAS
  • 2ª REUNIÃO DA COMISSÃO DO BANCO DE BOAS PRÁTICAS
  • 1ª REUNIÃO DA COMISSÃO DO BANCO DE BOAS PRÁTICAS



  • Boas Práticas aprovadas em 2019

  • 1ª VARA DE UNIÃO DOS PALMARES - MÃE CONSCIENTE
  • 2ª VARA DE RIO LARGO - CORREIÇÃO PERIÓDICA INTERNA
  • 6ª VARA CÍVEL MACEIÓ - DISPENSA DA INTIMAÇÃO DO MP NAS AÇÕES DE USUCAPIÃO DE IMÓVEL REGULARMENTE REGIST
  • 8ª VARA CRIMINAL DA CAPITAL - MODELO PADRÃO DE REQUERIMENTO DE DISPENSA DE JURADO
  • 9ª VARA CRIMINAL DA CAPITAL - CARTILHA DO JURADO E CARTILHA DO PROCEDIMENTO
  • 14ª VARA CÍVEL DA CAPITAL - LISTA DE CONTROLE DE BLOQUEIOS JUDICIAIS


  • Boas Práticas aprovadas em 2018

  • 6ª VARA CÍVEL DA CAPITAL - MÉTODO PARA EVITAR DUPLICIDADE DA MOVIMENTAÇÃO DE PROCESSOS
  • 10ª VARA DE ARAPIRACA - CONCILIANDO A DISTANCIA
  • 18ª VARA CÍVEL DA CAPITAL - CONTROLE DA EFETIVIDADE DAS AÇÕES DE SAÚDE ASSISTIDAS PELA DEFENSORIA PÚBLICA
  • 28ª VARA CÍVEL DA CAPITAL - PAVIMENTANDO FUTUROS


  • Boas Práticas aprovadas em 2017

  • 3ª VARA CÍVEL DE UNIÃO DOS PALMARES - DESIGNAÇÃO DE AUDIÊNCIA UMA DE INSTRUÇÃO E JULGAMENTO IMEDIATAMENTE APÓS O RECEBIMENTO DA DENUNCIA
  • 8º JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA CAPITAL - CENTRAL DE CONTROLE DE INFORMAÇÃO ELETRÔNICA E GESTÃO DE FLUXO DE CARTAS PRECATÓRIAS E PROVIDÊNCIAS
  • 10ª VARA CÍVEL DE ARAPIRACA - COMUNICAÇÃO DE ATOS PROCESSUAIS COM A UTILIZAÇÃO DE LIGAÇÕES TELEFÔNICAS NA VARA DE FAMÍLIA E SUCESSÕES
  • 15ª VARA CÍVEL DA CAPITAL - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS À COMUNIDADE, POR ADOLESCENTES EM CONFLITO COM A LEI, NO ÂMBITO DO PODER JUDICIÁRIO


  • Boas Práticas aprovadas em 2016

  • 1ª VARA DE PALMEIRA DOS ÍNDIOS - SEMANA DO ARQUIVAMENTO DE PROCESSOS
  • 3ª VARA DE UNIÃO DOS PALMARES - CORREIÇÃO CARTORÁRIA TRIMESTRAL
  • 8ª VARA CÍVEL DA CAPITAL - CONTROLE DIÁRIO DA FILA AG ANÁLISE DE CARTÓRIO
  • 9ª VARA CÍVEL DA CAPITAL - INTIMAÇÃO OBJETIVA POR ATO ORDINATÓRIO
  • 10ª VARA DE ARAPIRACA - OTIMIZAÇÃO PROCEDIMENTO INVENTÁRIO POSSIBILIDADE DE SENTENÇA HOMOLOGATÓRIA COM EXISTÊNCIA DE DÉBITO TRIBUTÁRIO
  • JUIZADO ESPECIAL DE SÃO MIGUEL DOS CAMPOS - INTIMAÇÃO DOS AUTUADOS EM TERMOS CIRCUSTANCIADOS DE OCORRÊNCIA PELA PRÓPRIA AUTORIDADE POLICIA


  • Boas Práticas aprovadas em 2015

  • 3ª VARA DE ARAPIRACA - ARQUIVAMENTO PROVISÓRIO DE PROCESSOS SEM PENDÊNCIAS RELEVANTES
  • 3ª VARA DE ARAPIRACA - CUSTAS JUDICIAIS REALIZADAS PELA PRÓRIA SERVENTIA
  • 3ª VARA DE ARAPIRACA - INTIMAÇÕES SEM PAPEL VIA E-MAIL E TELEFONE
  • 4ª VARA DE PENEDO - PROFERIMENTO DE SENTENÇA ORAL EM AUDIÊNCIA ATRAVÉS DE EQUIPAMENTO AUDIOVISUAL
  • 7º JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA CAPITAL - CADASTRO DAS PARTES CELERIDADE E DESCONGESTIONAMENTO
  • 10ª VARA DE ARAPIRACA - PRÁTICAS DE OTIMIZAÇÃO NA CONDUÇÃO DE PROCESSOS DE INVENTÁRIO


  • Boas Práticas aprovadas em 2014

  • 3ª VARA DE UNIÃO DOS PALMARES - APLICATIVO PARA SMARTPHONES EASY AUDIÊNCIA
  • 10ª VARA DE ARAPIRACA - MÉTODO PRÁTICO PARA EVITAR QUE OS PROCESSOS DE INVESTIGAÇÃO DE PATERN
  • 18ª VARA CÍVEL DA CAPITAL - INTIMANDO A DEFENSORIA PÚBLICA
  • 22ª VARA CÍVEL DA CAPITAL - MONITORAMENTO SEMANAL DOS PROCESSOS SEM MOVIMENTAÇÃO
  • VARA ÚNICA DE CACIMBINHAS - PLANEJAMENTO OPERACIONAL TRIÊNIO 2012 - 2014
  • VARA ÚNICA DE JUNQUEIRO - TRÂMITE PRIORITÁRIO DOS PROCESSOS JULGADOS